Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Da forma como leio o mundo

Da forma como leio o mundo

23
Abr18

Treze dias de mim

Bárbara

Treze dias de mim, que nem uma toxicodependente, também eu tento e luto para deixar o açúcar e todos os meus "amigos",  que me faziam diminuir as emoções, as carências, a solidão... Sinto-me mais focada e mais calma. Treze dias de luta, em que me concentro em mim, em que tento descobrir outros focos de atenção. Já me senti furiosa, agressiva, tonta, com dores de cabeça e vontade de vomitar, o meu olho direito tremia. Isto concentrou-se nos primeiros três dias. Depois veio a falta de energia, as tonturas, a falta de sono... Cainho longo este! Não tem sido fácil, deixar um vício e continuar a trabalhar doze horas por dias e com todos os conflitos que daqui surgem. Mas, estou focada! Ontem, tive que lidar com as emoções de uma conversa com a irmã, com quem já não falava desde dezembro. No meu eu do passado teria corrido parao primeiro hipermercado e teria-me encharcado de tudo o que me engordasse e matase. Chorei, simplesmente, muito, concluíndo esta carência de família. Aceito ter umaa família egoísta! E sigo nesta minha solidãi disfarçada!

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D