Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Da forma como leio o mundo

Da forma como leio o mundo

04
Mai18

Trabalho com uma carpideira e tu?

Bárbara

Ninguém escolhe os colegas de trabalho e é preciso ter muita sorte! A mim calhou-me uma carpideira, vítima da sua própria vitimização, sempre com a lágrima no olho e com muita dificuldade em sentir algo mais positivo, como se fosse pecado. Tentamos motivar, mas lá vai mais um problema, daqueles que nem título merecem e lá voltamos à choradeira, com direito a pingo no nariz! E depois, toda a família funciona do mesmo modo! Estou a tentar não ingerir álccól, pois sei que não é intencional, é apenas irritante!

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D