Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Da forma como leio o mundo

Da forma como leio o mundo

11
Set18

Onde fiquei?

Bárbara

Só a mim me acontece, ou também a vossa vida está constantemente a dar voltas e colocar-se abaixo do zero? Lixada esta vida, não é? Tanta meditação, tanta oração, tantas afirmações positivas, tanto amor no coração, fé, sonhos, o querer acreditar e tudo rema para a instabilidade.Fiquei novamente sozinha no negócio que tenho, a sócia ficou cansada do trabalho. Por um lado, acabou-se o carpir, o mimo, a interferência da família, o medo até de respirar, não fosse a madame amuar.Já vou na segunda colaboradora no espaço de um mês e meio! Preciso mesmo de pessoas que precisem e gostem de trabalhar. Estou cansada demimar pessoas mimadas, de tentar motivar, quem não é motivavél. Gostava de sentir aquele conforto de chegar a uma casa cheia de pessoas e afetos, sentir o conforto de não ter medo de me faltar dinheiro, sentir o bem estar de trabalhar aquele horário que os outros têm. No fundo, ter vida e afeto.

No outro dia li um blog sobre uma mulher, que descobriu aos 40 anos ter asperger e identifiquei-me. Talvez esta não pertença, esta dificuldade social se prenda com isso. O gostar de pessoas, mas não conseguir partilhar tempos, ou será mesmo o cansaço, a solidão de uma casa agora cheia de dois cães muito, mas muito mimados. Preciso de um milagre na minha vida, de uma coisa chamada estabilidade e certeza, pois com a morte posso eu bem.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D