Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Da forma como leio o mundo

Da forma como leio o mundo

22
Mai18

Hoje, está um aperto na garganta

Bárbara

Hoje, sinto mesmo o mundo pesado, como se algo inevitável estivesse a caminho. Aliás, as pessoas parecem banhadas em má energia, não necessariamente, que estejam más pessoas, mas tensas. Também me sinto assim, com algo bem presente, como se me fizesse sentir ainda mais pesada. Logo hoe, que decidi que ia vencer na vida. Logo hoje, em que decidi recomeçar a minha dieta rigorosamente. Andei a ser permisisiva comigo mesma, após ter verificado que tinha emagrecido oito quilos! Amiga, tens que perder 30 kg, oito são apenas um cotovelo de ti!

Estou a afundar-me em afirmações positivas desde que acordei, pois isto de viver as situações de vida de forma tão presente, cansa-me. Não sou muito de viver os problemas como um ultimato à felicidade, aceito, ou aprendi a aceitar tudo o que me vai acontecendo. Também estava lixada, caso não me tivesse desenvolvido para aqui! Ficava sozinha num canto, a carpir e sem ninguém que me escutasse. Este domingo tive um rasgo intenso de felicidade, foram apenas uns segundos, mas com uma intensidade que me preenchou. Queria ter ficado presa lá, sozinha, com o meu cão, no meu sofá, com a minha comida, de iniciação de quem não percebe de fogão e três minis, porque sim!

Hoje, queria mesmo que este peso de diluisse e nos sentissemos todos leves, felizes e que o sucesso viesse até nós! Aqui está uma conversa de um profeta louco! Ora, vamos lá! Força, Portugal! 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D