Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Da forma como leio o mundo

Da forma como leio o mundo

11
Dez18

...

Bárbara

Talvez por isso hoje a minha mãe me irritou tanto. Por ser despropositada na rua e me sentir envergonhada, como sempre o fez, por todos acharem imensa piada por não ser a mãe deles, por não estar relacionado com a idade, mas com problemas psicológicos, por a sentir tão egoísta e fazer perguntas retóricas e não com real afeto. Porque não tenho mais ninguém e quem tenho não sabe amar, nunca soube. Há dias em perdoo o meu pai por ter morrido quando eu tinha 7 anos, há dias em que perdoo a minha mãe por me ter deixado desta forma tão confusa emocionalmente, há dias em perdoo as minhas irmãs por seres assim, ausentes, inconscientes, há dias em que me perdoo por não valer nada, não merecer nada, nem conseguir morrer. Mas, hoje, não é o dia! Hoje, queria ter nascido em outra vida, com outra mãe, outros irmãos, outros sobrinhos, outro eu, outro pai, outro presente, outro passado, outro futuro. E agora, vamos colocar o nosso ar mais profissional e vamos fazer de conta do que não somos. Odeio-me!

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D